Publicações

2020

  • Melissa Wen, Rodrigo Siqueira, Nelson Lago, Diego Camarinha, Antonio Terceiro, Fabio Kon, Paulo Meirelles. Leading successful government-academia collaborations using FLOSS and agile values. Journal of Systems and Software - Available online 11 February 2020 (110548)

    Government and academia share concerns for efficiently and effectively servicing societal demands, which includes the development of e-government software. Government-academia partnerships can be a valuable approach for improving productivity in achieving these goals. However, governmental and academic institutions tend to have very different agendas and organizational and managerial structures, which can hinder the success of such collaborative projects. In order to identify effective approaches to overcome collaboration barriers, we systematically studied the case of the Brazilian Public Software portal project, a 30-month government-academia collaboration that, using Free/Libre/Open Source Software practices and agile methods for project management, developed an unprecedented platform in the context of the Brazilian government. We gathered information from experience reports and data collection from repositories and interviews to derive a collection of practices that contributed to the success of the collaboration.

2019

  • Athos Ribeiro, Paulo Meirelles, Nelson Lago, Fabio Kon. Ranking warnings from multiple source code static analyzers via ensemble learning. Proceedings of the 15th International Symposium on Open Collaboration (OpenSym'2019)

    While there is a wide variety of both open source and proprietary source code static analyzers available in the market, each of them usually performs better in a small set of problems, making it hard to choose one single tool to rely on when examining a program looking for bugs in the source code. Combining the analysis of different tools may reduce the number of false negatives, but yields a corresponding increase in the absolute number of false positives (which is already high for many tools). A possible solution, then, is to filter these results to identify the issues least likely to be false positives. In this study, we post-analyze the reports generated by three tools on synthetic test cases provided by the US National Institute of Standards and Technology. In order to make our technique as general as possible, we limit our data to the reports themselves, excluding other information such as change histories or code metrics. The features extracted from these reports are used to train a set of decision trees using AdaBoost to create a stronger classifier, achieving 0.8 classification accuracy (the combined false positive rate from the used tools was 0.61).

  • Francis Bordeleau, Paulo Meirelles, Alberto Sillitti. Fifteen Years of Open Source Software Evolution. Open Source Systems. OSS 2019. IFIP Advances in Information and Communication Technology, vol 556. Springer, Cham

    The Open Source Software (OSS) ecosystem and community has evolved enormously from the first edition of the OSS conference that took place in Genoa (Italy) in 2005. Such evolution happened in every aspect of OSS including research, technology, and business pushing its adoption to an unpredictable scale. Nowadays, it is almost impossible for people not using OSS in every interaction they have with technology. This fact is a tremendous success for OSS but such evolution and adoption has not always followed the intended path and some relevant deviations have occurred during such long journey.

    This paper provide an overview of the evolution of OSS in the three mentioned areas (research, technology, and business) highlighting the main aspects and identifying the current trends that will be the basis for its future evolution.

  • Gustavo Pinto; Clarice Ferreira; Cleice Souza; Igor Steinmacher; Paulo Meirelles. Training software engineers using open-source software the students' perspective. 2019 IEEE/ACM 41st International Conference on Software Engineering: Software Engineering Education and Training (ICSE-SEET)

    Software Engineering courses often emphasize teaching methodologies and concepts in small and controlled environments over teaching, say, maintenance aspects of full-fledged real software systems. This decision is partly justified due to the difficulty of bringing to the context of a classroom a real software project. The widespread presence of open source projects, however, is contributing to alleviating this problem. Several instructors have already adopted contributions to open source projects as part of their evaluation process, and these instructors reported many benefits, including the improvement on students' technical and social skills. However, little is known about the students' perceptions regarding the need to contribute to an open source project as part of a Software Engineering course. To better understand the students' challenges, benefits, and attitudes, we conducted 21 semi-structured interviews with students who took these courses in five different Brazilian universities. We also enriched this data with an analysis of commits performed in the repositories that students contributed to.

2018

  • Clarice Ferreira, Cleice Talitha Nascimento Souza, Gustavo H Pinto, Igor Steinmacher, Paulo Meirelles. When students become contributors: leveraging OSS contributions in software engineering courses. SBES '18: Proceedings of the XXXII Brazilian Symposium on Software EngineeringSeptember, 2018, Pages 260–269

    Traditional Software Engineering courses commonly prioritize the teaching of methodologies and concepts in small and controlled environments. This decision is partly justified by the difficulty of bringing real software projects to the classroom. The ubiquity of Open Source Software (OSS) projects contributes to mitigating this problem. Several instructors already make use of contribution to OSS as part of the teaching and evaluation process in their courses. However, little is known about how students perceive the approach of contributing to OSS projects in the context of a Software Engineering course. This paper aims to uncover challenges and benefits from the students' perspective. To achieve this, we conducted14 semi-structured interviews with students who attended to this kind of courses in five different Brazilian universities, resulting in findings not so well known. For example, we noticed that, although instructors point to the projects that students are required to contribute to, students (and the project community) are involved in the process of choosing projects and tasks (issues).

  • Athos Ribeiro, Paulo Meirelles, Nelson Lago, Fabio Kon. Ranking Source Code Static Analysis Warnings for Continuous Monitoring of FLOSS Repositories. Proceedings of the 14th IFIP International Conference on Open Source Systems: Enterprise Software and Solutions. OSS 2018. IFIP Advances in Information and Communication Technology, vol 525. Springer, Cham

    Performing source code static analysis during the software development cycle is a difficult task. There are different static analyzers available, and each of them usually works better in a small subset of problems, making it hard to choose a single tool. Combining the analysis of different tools solves this problem, but brings about other problems, namely the generated false positives and a large amount of unsorted alarms. This paper presents kiskadee, a system to support the usage of static analysis during software development by providing carefully ranked static analysis reports. First, it runs multiple static analyzers on the source code. Then, using a classification model, the potential bugs detected by the static analyzers are ranked based on their importance, with critical flaws ranked first, and potential false positives ranked last. Our experimental results show that, on average, when inspecting warnings ranked by kiskadee, one hits 5.2 times less false positives before each bug than when using a randomly sorted warning list.

  • Alessandro Caetano, Leonardo Leite, Paulo Meirelles, Hilmer Neri, Fabio Kon, Guilherme Horta Travassos. Using PageRank to reveal relevant issues to support decision-making on open source projects. Open Source Systems: Enterprise Software and Solutions. OSS 2018. IFIP Advances in Information and Communication Technology, vol 525. Springer, Cham

    Software release planning is crucial to software projects that adopt incremental development. Open source projects depend on their globally distributed maintainers’ communities who share project information, usually described in the software project repository as issues, to plan the contents and timing of the next releases. This paper introduces an approach based on software issues to support decision-making regarding open source software development activities such as release planning and retrospectives. It uses the PageRank algorithm to suggest an importance ranking of the software issues based on the issues dependencies topology. When based on a highly connected topology, project leaders can use this rank as an input to planning activities. The observation of two open source projects indicates the feasibility of our approach. 

  • Melissa Wen, Paulo Meirelles, Rodrigo Siqueira, Fabio Kon. FLOSS Project Management in Government-Academia Collaboration. In book: Open Source Systems: Enterprise Software and Solutions, pp.15-25

    Government and academia can collaborate on bringing innovation and filling design-reality gaps in e-government projects. However, differences in project management methods employed by the organizations is often a challenge for collaborative works. Bearing that in mind, we investigated a 30-month government-academia partnership to find appropriate ways to get around this obstacle. From the analysis of post-mortem data, we present a set of best practices based on FLOSS and agile software development approaches that favors team management in government-academia collaborations in e-government development projects.

2015

  • Nelson Lago e Fabio Kon. Apresentação: As Várias Faces do Software Livre. Computação Brasil, nº 27, SBC. Fevereiro, 2015

    Edição SOFTWARE LIVRE: A importância do código aberto na computação do futuro - Revista da Sociedade Brasileira de Computação

2014

  • Claudia Domingues Vargas e Fabio Kon. Em defesa do compartilhamento público de dados científicos. Le Monde Diplomatique Brasil, maio, 2014.

    O movimento da ciência aberta preconiza que as ferramentas e os dados utilizados pelos cientistas sejam
    disponibilizados publicamente para ampliar seus benefícios a toda a sociedade. Embora haja inegáveis avanços
    nos últimos anos, ainda há forças que resistem a essa ideia.

2013

  • Paulo Roberto Miranda Meirelles, Fabio Kon (orientador). Monitoramento de métricas de código-fonte em projetos de software livre. Tese apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Doutor em Ciências. Maio, 2013.

    Nesta tese de doutorado, apresentamos uma abordagem para a observação das métricas de código-fonte, estudando-as através de suas distribuições e associações, além de discutir as relações de causalidade e implicações práticas-gerenciais para monitoramento das mesmas. Em nossos estudos avaliamos a distribuição e correlações dos valores das métricas de 38 projetos de software livre, dentre os com mais contribuidores ativos em seus repositórios. Para tal, coletamos e analisamos os valores para cada métrica em mais de 344.872 classes e módulos dos projetos avaliados.

  • Fabio Kon. Ciência Aberta, Dados Abertos e Código Aberto. Computação Brasil, nº 22, SBC. Julho, 2013.

    Edição EDUCAÇÃO ABERTA: O impacto das novas tecnologias no apoio e distribuição de conhecimento.

  • Carlos Morais de Oliveira Filho, Fabio Kon (orientador). Kalibro: interpretação de métricas de código-fonte. Dissertação apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Ciências. Agosto, 2013

    Esta dissertação apresenta o software livre Kalibro Metrics, que foi desenvolvido com o objetivo de melhorar a legibilidade de métricas de código-fonte. Kalibro, ao contrário das outras ferramentas, permite que o próprio usuário crie configurações de intervalos associados a avaliações qualitativas, incluindo comentários e recomendações. Usando essas configurações, o Kalibro mostra resultados de métricas de modo amigável, ajudando: arquitetos de software a detectar falhas de projeto; gerentes de projetos a controlar a qualidade de código-fonte; usuários de software e pesquisadores a comparar características específicas do código-fonte de vários projetos. Essas configurações podem ser compartilhadas e utilizadas para intermediar discussões voltadas à evolução de critérios de avaliação baseados em métricas de código-fonte.

  • Rafael Perazzo Barbosa Mota, Daniel Macêdo Batista. A RFID QoS mechanism for IoT tracking applications. 2013 International Symposium on Wireless and Pervasive Computing (ISWPC), Nov. 2013

    In this paper, we propose a mechanism that reduces useless responses for RFID systems in the Internet of Things (IoT) environment, for tracking applications. The mechanism achieves its objectives by reducing the number of packets exchanged between readers and tags. We analyze the behavior of our proposal by considering the average number of identification rounds. With extensive simulations using an RFID module for the ns-2 simulator, we show the benefit of the proposed mechanism. When compared to the Pure Q Algorithm and Binary Tree Slotted Aloha, our mechanism reduces the number of packets up to 43%, which is a good result in terms of performance of IoT applications and energy consumption of the devices used in the communications.

  • Rafael Perazzo Barbosa Mota, Daniel Macêdo Batista (orientador). An ns-2 Module for Simulating Passive RFID Systems. The 11th IEEE/IFIP International Conference on Embedded and Ubiquitous Computing (EUC). Zhangjiajie, China. 2013.

    This paper presents the design and validation of an RFID module for the Network Simulator 2 which implements the ISO/IEC 18000-6C Class 1 Generation 2 standard, Schoute and Eom-Lee anti-collisions protocols in order to evaluate the performance of RFID systems and Internet of Things environments. The module includes mechanisms for the definition of parameters related to the standards and for QoS provision.
    Moreover, the implementation is open source and intended to be a reference tool for evaluating RFID protocols for anti-collision algorithms, security, privacy and other desired resources. Brief results obtained with the module showing the benefits of a QoS mechanism proposed by the authors are also presented. The module is important to the network community and this paper provides a scientific methodology attesting its functionality and conformity with existing standards and protocols.

  • Rafael Perazzo Barbosa Mota, Daniel Macêdo Batista. Um mecanismo para garantia de QoS na "Internet das Coisas" com RFID. Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e sistemas distribuídos - SBRC 2013

    Apesar dos avanços no desenvolvimento de novos mecanismos para a Internet das Coisas (IoT), existem poucos trabalhos voltados para a garantia de requisitos de QoS e que sejam avaliados em cenários com muitos nós. A proposta de mecanismos para garantir requisitos de QoS na IoT melhoraria o desempenho de ambientes sensíveis a perda de pacotes, e em cenários de rastreamento e localização, principalmente em termos de escalabilidade e sobrecarga da rede. Neste artigo e apresentado um mecanismo para garantia de QoS que reduz a quantidade de mensagens na rede em cenarios da IoT. Experimentos de simulacão confirmam a eficácia do algoritmo. Por exemplo, em um cenário, a taxa de perda de pacotes que era de 10% a 42% foi reduzida para menos de 3%.

2012

  • Artur Simões Rozestraten, Marco Aurélio Gerosa, Aurélio Akira M. Matsui, Ana Paula Oliveira dos Santos, Straus Michalsky, Maria Laura Martinez, Juliano Souza de Albuquerque Maranhão, Eliana de Azevedo Marques, Elisabete da Cruz Neves, Rejane Alves, Samuel Carvalho Gomes Fukumoto, Ruth Cuiá Troncarelli, Ilka Apocalypse Jóia Paulini. Arquigrafia Ambiente colaborativo para o compartilhamento de imagens de arquitetura: procedimentos metodológicos junto ao acervo de slides da seção audiovisual da biblioteca da FAU USP. In: II Seminário nacional de Documentação do patrimônio Arquitetônico com o uso de tecnologias digitais (ARQ-DOC), 2012, Belém. Anais do II Seminário nacional de Documentação do patrimônio Arquitetônico com o uso de tecnologias digitais, 2012.

    Este artigo apresenta em linhas gerais o projeto Arquigrafia, desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de pesquisadores da USP, desde 2009, com o apoio da FAPESP e da Pró-reitoria de Pesquisa da USP, e concentra-se na exposição dos procedimentos metodológicos realizados junto ao Setor Audiovisual do Serviço de Biblioteca e Informação da FAUUSP para a catalogação, digitalização e difusão pública no ambiente web do Arquigrafia dos slides originais referentes à  arquitetura brasileira existentes neste acervo. O objetivo principal do Arquigrafia é constituir um ambiente colaborativo de imagens digitais de arquitetura na Web, pautado nos conceitos de open source e open acess, para o intercâmbio, a interpretação e a construção de conhecimento, amparando a cultura visual, o ensino, a pesquisa e as atividades de extensão universitária.

  • CCSL-USP e CTS-FGV. Procedimentos para o exame de pedidos de patentes envolvendo invenções implementadas por programa de computador.

    O CCSL-USP e o CTS-FGV enviaram para o INPI um parecer com argumentos concretos do ponto de vista jurídico sobre a questão das patentes de software e os problemas encontrados nos procedimentos divulgados pelo o INPI para os pedidos de patentes de software.

  • Ana Paula Oliveira dos Santos. Aplicação de práticas de usabilidade ágil em software livre. Dissertação apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Ciências. Março, 2012.

    Esta dissertação de mestrado fez parte do projeto Qualipso (Quality Platform for Open Source Software) que teve como principal objetivo melhorar a confiabilidade de sistemas de software livre. Nesse contexto, o enfoque desta pesquisa é um dos atributos de qualidade de software: usabilidade. As práticas de usabilidade no desenvolvimento de software livre, são aplicadas na maioria das vezes, em projetos patrocinados por grandes empresas ou que possuam especialistas em usabilidade como membros da equipe. Mas, em projetos menores da comunidade, compostos geralmente por desenvolvedores, raramente ela é considerada. Porém, a usabilidade é um atributo fundamental para a qualidade durante o uso de um sistema.

2011

  • Ana Paula Oliveira dos Santos and Fabio Kon. Applying usability and user experience goals in Agile Software Development. Proceedings of the 2nd workshop Dealing with Usability in an Agile Domain, XP'2011 workshop, 2011. Madrid, Spain.

    This paper presents a way to connect the usability and user experience goals in development environments with agile methods. According to the understanding of the usability tripod (typical users, their needs, and the system use context), it describes an approach to define and validate these goals through acceptance tests based on BDD and usability testing involving stakeholders.

  • Vanessa Cristina Sabino, Fabio Kon (orientador). Um estudo sistemático de licenças de software livre. Dissertação apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Ciências. Dezembro, 2011.

    Esta dissertação tem por objetivo apresentar as licenças de software livre mais importantes, sob a luz dos seus principais aspectos jurídicos e da inter-compatibilidade, de forma a auxiliar pessoas envolvidas no desenvolvimento de software a compreender as implicações destas licenças ao fazer uso delas em seus projetos. A dissertação contextualiza as licenças, tanto no tocante à legislação brasileira, quanto no que diz respeito às restrições de licenciamento, de forma a viabilizar a análise de compatibilidade que se segue. Casos de projetos proeminentes de software livre cujo desenvolvimento foi afetado pelas implicações mencionadas ilustram a investigação, que é complementada por uma análise de ferramentas e metodologias existentes que auxiliam na gestão dos aspectos de licenciamento.

  • Tássia Camões Araujo, Arnaldo Mandel (orientador). AppRecommender: um recomendador de aplicativos GNU/Linux. Dissertação apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Ciências. Setembro, 2011.

    The increasing availability of open source software on the World Wide Web exposes potential users to a wide range of choices. Given the individuals plurality of interests, mechanisms that get them close to what they are looking for would benefit users and software developers. This work presents AppRecommender, a recommender system for GNU/Linux applications which performs a filtering on the set of available software and individually offers suggestions to users. This is achieved by analyzing profiles and discovering patterns of behavior of the studied population, in a way that only those applications considered most prone to acceptance are presented to users.

  • Hugo Corbucci, Alfredo Goldman (orientador). Métodos ágeis e software livre: um estudo da relação entre estas duas comunidades. Dissertação apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Ciências. Março,2011.

    A relação entre métodos ágeis e software livre não é clara. A princípio, os dois assuntos não parecem ter nenhuma relação já que tratam de conceitos diferentes: uma família de metodologias de desenvolvimento de software e uma forma de licenciar código fonte de um projeto. No entanto, as pessoas envolvidas nos dois movimentos formam comunidades cujo recente sucesso tem surpreendido a indústria de software. Observando com um pouco mais de cuidado, percebe-se que as comunidades compartilham diversas práticas e, aparentemente, as motivações para aplicar tais práticas são semelhantes. Esse trabalho estuda essa relação mais a fundo e apresenta semelhanças e diferenças entre as duas comunidades. A partir disso, espera-se facilitar a identificação das soluções de cada comunidade e contribuir com sugestões de ferramentas e processos de desenvolvimento em ambos ambientes. Em especial, para equipes que queiram desenvolver projetos livres de qualidade, o trabalho apresenta uma análise da Programação Extrema, do ponto de vista de um modelo de maturidade para ambientes de software livre, o Modelo de Maturidade Aberto (OMM) do projeto QualiPSo.

  • Fabio Kon, Nelson Lago, Paulo Meirelles, and Vanessa Sabino. Software Livre e Propriedade Intelectual: Aspectos Jurídicos, Licenças e Modelos de Negócio. JAI/SBC, 2011

    O software livre tem se apresentado como uma alternativa viável para a produção, distribuição e utilização de software de qualidade em uma grande gama de contextos acadêmicos, científicos, empresariais, governamentais e comerciais. No entanto, os modelos de negócio e de contratos tradicionalmente utilizados na sociedade contemporânea não são perfeitamente adequados para a forma como o software livre é produzido, disseminado e utilizado. Este capítulo discute como as especificidades do software livre se refletem sobre o seu uso por indivíduos, empresas e governos e, em particular, nos modelos de negócio aplicados à indústria de software. Além de um breve histórico do movimento e de uma descrição da sua dinâmica, são descritas as principais licenças de software livre e suas consequências, as oportunidades e dificuldades de interação com a comunidade e os principais modelos de negócio relacionados ao software livre, com exemplos de casos de sucesso.

  • Ana Paula Oliveira dos Santos, Maria Laura Martinez, Fabio Kon, Marco Aurélio Gerosa, Straus Michalsky, Artur Simões Rozestraten. Da coleta de dados ao conhecimento obtido durante o desenvolvimento do projeto Arquigrafia-Brasil. In: 5º CIDI - Congresso Internacional de Design da Informação, 2011, Florianópolis. Anais do 5º Congresso Internacional de Design da Informação. Bauru, SP: SBDI, 2011. v.1. ISBN 978-85-60166-44-2.

    O Projeto Rede Social Arquigrafia-Brasil (Auxílio Regular FAPESP 2009/18342-0) envolve uma equipe multidisciplinar para a concepção e a construção de uma rede social na Web 2.0 para compartilhamento de imagens digitais da arquitetura brasileira. Neste artigo, descrevemos a evolução dos dados coletados para a definição de requisitos do sistema, passando pelo estágio de informação até a obtenção de conhecimento aplicado ao projeto.

2010

  • Artur Simões Rozestraten, Maria Laura Martinez, Marco Aurélio Gerosa, Fábio Kon,Ana Paula Oliveira dos Santos. Estudos Iconográficos da Arquitetura Brasileira na Web 2.0.. In: Seminário Nacional Documentação do Patrimônio Arquitetônico com o Uso de Tecnologias Digitais (ARQ.DOC'2010), 2010, Salvador. Anais do Seminário Nacional Documentação do Patrimônio Arquitetônico com o Uso de Tecnologias Digitais, 2010.

    O projeto Rede Social Arquigrafia-Brasil se propõe a investigar como a construção do conhecimento individual se relaciona com a construção do conhecimento coletivo, compartilhando subjetividades sobre experiências interativas e comunicativas relativas a um acervo coletivo online de imagens digitais da arquitetura brasileira. Considerando a carência de acervos iconográficos específicos, organizados e disponíveis para amplo acesso público na Internet, esse projeto envolve uma equipe multidisciplinar para a concepção e a construção de uma rede social na Web 2.0 concentrada sobre imagens digitais da arquitetura, cuja dinâmica de funcionamento possibilitará o estudo das questões mencionadas acerca da construção de conhecimento. Até este momento o projeto tem se concentrado sobre imagens fotográficas mas, em um próximo passo, serão incorporados desenhos e vídeos. O acervo criado coletivamente na rede virá a complementar o material visual existente a respeito da arquitetura brasileira e, posteriormente, poderá ser ampliado à arquitetura mundial.

  • Paulo Meirelles, Carlos Santos Jr., João Miranda, Fabio Kon, Antonio Terceiro, Christina Chavez. A Study of the Relationships between Source Code Metrics and Attractiveness in Free Software Projects. 2010 Brazilian Symposium on Software Engineering, Salvador, Bahia, 2010, pp. 11-20.

    A significant number of Free Software projects has been widely used and considered successful. However, there is an even larger number of them that cannot overcome the initial steps towards building an active community of users and developers. In this study, we investigated whether there are relationships between source code metrics and attractiveness, i.e., the ability of a project to attract users and developers. To verify these relationships, we analyzed 6,773 Free Software projects from the SourceForge.net repository. The results indicated that attractiveness is indeed correlated to some source code metrics. This suggests that measurable attributes of the project source code somehow affect the decision to contribute to and adopt a Free Software. The findings described in this paper show that it is relevant for project leaders to monitor source code quality, particularly a few objective metrics, since these can have a positive influence in projects chances of forming a community of contributors and users around their software, enabling further enhancement in quality.

2009

  • Ana Paula Oliveira dos Santos, Fabio Kon. Adaptação de Metodologias de Usabilidade para o Contexto de Desenvolvimento de Software Livre. In: 14º Workshop de Teses e Dissertações em Engenharia de Software, 2009, Fortaleza. Anais do 14º Workshop de Teses e Dissertações em Engenharia de Software, 2009.

    A maioria dos projetos de software livre nao possuem em seu processo de desenvolvimento, praticas para obtenção de boa usabilidade. Isso se deve pela mentalidade de parte dos desenvolvedores deste tipo de software, voltada mais para a funcionalidade do que para os usuarios do sistema. Iremos propor uma metodologia para se obter melhor usabilidade em software livre, com ênfase em sistemas Web, através da adaptação de métodos eficazes para o modelo de desenvolvimento de comunidades de codigo aberto. Tais métodos são normalmente utilizados por empresas especialistas em projeto de interação e, em menor ou maior grau, sao inseridos nos processos de desenvolvimento de projetos de software fechado, o que garante em geral, uma melhor usabilidade quando comparados a maioria dos sistemas de software livre. Esse cenário um dos fatores que ainda limita a expansao de uso e aceitacão de sistemas livres, pois perdendo-se em usabilidade perde-se tambem em confiança dos usuários.

  • Alexandre Porres. Pure Data.

    Originalmente dedicado a Áudio, Pure Data (ou simplesmente Pd) é um software livre que é um ambiente de programação gráfica para áudio e vídeo. O pd é muito usado em projetos audiovisuais interativos. Em música, é principalmente adotado como estação de síntese e processamento de áudio em tempo real, assim como ambiente de composição interativo e em tempo real. Este tutorial em Português (escrito por Alexandre Porres) cobre a sintaxe básica do programa e não possui nenhum pré-requisito.

  • Vanessa Sabino e Fabio Kon. Licenças de Software Livre - História e Características. Relatório Técnico RT-MAC-IME-USP. Março, 2009.

     O objetivo deste relatório é auxiliar pessoas que não são especialistas em licenciamento de software a entender melhor suas implicações, tornando o texto das principais licenças mais acessível e facilitando o processo de escolha de software realizado por gerentes, investidores, desenvolvedores, estudantes, cientistas e demais pessoas envolvidas com software. 

2008

  • Alfredo Goldman, Fabio Kon, Paulo J. S. Silva. Introdução à Ciência da Computação com Java e Orientação a Objetos. Computer Science Department, IME-USP, 2006.

    O livro evoluiu da experiência dos autores no ensino da disciplina de Introdução à Ciência da Computação ministrado no Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo. Suas características principais são um estilo informal e o uso, desde a primeira aula, de conceitos de Orientação a Objetos. O curso é baseado no DrJava, um ambiente de software livre para ensino de programação.

    Este livro já foi adotado como livro-texto da disciplina introdutória de Computação para alunos do Bacharelado em Ciência da Computação, Bacharelado em Matemática, Licenciatura em Matemática, Bacharelado em Sistemas de Informação, Bacharelado em Física e Licenciatura em Física da USP.

    O livro pode ser baixado livremente de intro-java-cc.pdf.

2006

  • Evelyn Cristina Pinto, Imre Simon (orientador). Repensando os commons na comunicação científica. Dissertação apresentada ao Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Mestre em Ciências. Maio, 2006.

    Neste trabalho, nós lançamos mão desse termo para destacar o caráter cooperativo da pesquisa científica, a importância da transparência e neutralidade no acesso ao commons da Ciência e a natureza anti-rival da informação científica. O conceito de commons nos é muito útil para focar todo o conjunto dos artigos científicos já publicados, quer estejam na forma impressa ou na digital. Ainda permite um estudo através de prismas multidisciplinares e, finalmente, enfatiza a dinâmica das comunidades científicos como um todo.